segunda-feira, novembro 06, 2006

Declarações de afeto




Demonstrar o amor é uma forma de deixar a vida transbordar dentro do próprio coração.
A maioria das pessoas estabelece datas especiais para manifestar o seu amor pelo outro: é o dia do aniversário, o natal, o aniversário de casamento, o dia dos namorados.

Para elas, expressar amor é como usar talheres de prata: é bonito, sofisticado, mas somente em ocasiões muito especiais.

E alguns não dizem nunca o que sentem ao outro. Acreditam que o outro sabe que é amado e pronto. Não é preciso dizer.

Conta um médico que uma cliente sua, esposa de um homem avesso a externar os seus sentimentos, foi acometida de uma supuração de apêndice e foi levada às pressas para o hospital.
Operada de emergência, necessitou receber várias transfusões de sangue sem nenhum resultado satisfatório para o restabelecimento de sua saúde.

O médico, um tanto preocupado, a fim de sugestiona-la, lhe disse: pensei que a senhora quisesse ficar curada o mais rápido possível para voltar para o seu lar e o seu marido.
Ela respondeu, sem nenhum entusiasmo:
- O meu marido não precisa de mim. Aliás, ele não necessita de ninguém. Sempre diz isto.

Naquela noite, o médico falou para o esposo que a sua mulher não queria ficar curada. Que ela estava sofrendo de profunda carência afetiva que estava comprometendo a sua cura.
A resposta do marido foi curta, mas precisa:
- Ela tem de ficar boa.

Finalmente, como último recurso para a obtenção do restabelecimento da paciente, o médico optou por realizar uma transfusão de sangue direta. O doador foi o próprio marido, pois ele possuía o tipo de sangue adequado para ela.

Deitado ao lado dela, enquanto o sangue fluía dele para as veias da sua esposa, aconteceu algo imprevisível.
O marido, traduzindo na voz uma verdadeira afeição, disse para a esposa:
- Querida, eu vou fazer você ficar boa.
- Por que? Perguntou ela, sem nem mesmo abrir os olhos.
- Porque você representa muito para mim.
Houve uma pausa. O pulso dela bateu mais depressa. Seus olhos se abriram e ela voltou lentamente a cabeça para ele.
- Você nunca me disse isso.
- Estou dizendo agora.

Mais tarde, com surpresa, o marido ouviu a opinião do médico sobre a causa principal da cura da sua esposa.
Não foi a transfusão em si mesma, mas o que acompanhou a doação do sangue que fez com que ela se restabelecesse. As palavras de carinho fizeram a diferença entre a morte e a vida.
..............................
É importante saber dizer: amo você! O gesto carinhoso, a palavra gentil autêntica, a demonstração afetiva num abraço, numa delicada carícia funcionam como estímulos para o estreitamento dos laços indestrutíveis do amor.
É urgente que, no relacionamento humano, se quebre a cortina do silêncio entre as criaturas e se fale a respeito dos sentimentos mútuos, sem vergonha e sem medo.
A pessoa cuja presença é uma declaração de amor consegue criar um ambiente especial para si e para os que privam da sua convivência.
Quem diz ao outro: eu amo você, expressa a sua própria capacidade de amar, mas também, afirmando que o outro é amado, se faz amar e cria amor ao seu redor.

Equipe do site www.momento.com.br, a partir do cap. "Ecologia Doméstica", da obra Pais e Filhos – Companheiros de Viagem, de autoria de Roberto Shinyashiki, ed. Gente, e do texto "A Convivência Humana", de José Ferraz, extraído da revista Presença Espírita, nº 227, de novembro/dezembro 2001.

Crônicas do Joel: Crônicas, contos cotidianos, causos, prosa, versos, reflexões... Histórias "pretensamente" divertidas e líricas.


por Joel Rogerio

quinta-feira, setembro 21, 2006

O segredo está em você!


Um ancião descansava sentado em velho banco à sombra de uma árvore, quando foi abordado pelo motorista de um automóvel que estacionou a seu lado.
- Bom dia!
- Bom dia! Respondeu o ancião.
- O senhor mora aqui?
- Sim, há muitos anos...
- Venho de mudança e gostaria de saber como é o povo daqui. Como o senhor vive aqui há muito tempo deve conhecê-lo muito bem.
- É verdade, falou o ancião. Mas por favor, me fale antes da cidade de onde vem.
- Ah! È ótima. Maravilhosa! Gente boa, fraterna... Fiz lá muitos amigos. Só a deixei por imperativos da profissão.
- Pois bem, meu filho. Esta cidade é exatamente igual. Vai gostar daqui.
O forasteiro agradeceu e partiu.
Minutos depois apareceu outro motorista e também se dirigiu ao ancião:
- Estou chegando para morar aqui. O que me diz do lugar?
O ancião lançou-lhe a mesma pergunta:
- Como é a cidade de onde vem?
- Horrível! Povo orgulhoso, cheio de preconceitos, arrogante! Não fiz um único amigo naquele lugar horroroso!
- Sinto muito, meu filho, pois aqui você encontrará o mesmo ambiente...
Todos vemos no mundo e nas pessoas algo do que somos, do que pensamos, de nossa maneira de ser.
Se formos nervosos, agressivos ou pessimistas, veremos tudo pela ótica de nossas tendências, imaginando conviver com gente assim.
Em outras palavras, o mundo tem a cor que lhe damos através das nossas lentes.
Se as nossas lentes estão escurecidas pelo pessimismo, tudo à nossa volta nos parecerá escuro. Tudo, para nos, parecerá constantemente envolto em trevas.
Se nossas lentes estão turvadas pelo desânimo, o universo que nos rodeia se apresenta desesperador. Mas, se ao contrário, nossas lentes estão clarificadas pelo otimismo, sentiremos que em todas as situações há aspectos positivos.
Se o entusiasmo é o detergente das nossas lentes, perceberemos a vida em variados matizes de luzes e cores.
A cor do mundo, portanto, depende da nossa ótica. O exterior estará sempre refletindo o que levamos no interior.

terça-feira, julho 04, 2006

Mensagem sobre o que realmente importante.

Ganhar tempo é ter felicidade

Leia as Crônicas do Joel: www.cronicasdojoel.blogspot.com

Resposta de uma pergunta que foi feita ao médico psiquiatra Roberto Shinyashiki, numa entrevista concedida por ele à revista "Isto É".
O entrevistador Camilo Vannuchi perguntou a ele:- Muitas pessoas têm buscado sonhos que não são seus?
Shinyashiki responde:- A sociedade quer definir o que é certo. São quatro as Loucuras daSociedade.
A primeira é:- Instituir que todos têm de ter sucesso, como se ele não tivessesignificados individuais.A segunda loucura é:-Você tem de estar feliz todos os dias.A terceira é:-Você tem que comprar tudo o que puder. O resultado é esse consumismo absurdo. Por fim, a quarta loucura:- Você tem de fazer as coisas do jeito certo. Jeito certo não existe. Não há um caminho único para se fazer as coisas. As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade.Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito. Tem gente que diz que não será feliz enquanto não casar, enquanto outros se dizem infelizesjustamente por causa do casamento.Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou amigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo a praia ou ao cinema. Quando era recém-formado em São Paulo, trabalhei em um hospital depacientes terminais.Todos os dias morriam nove ou dez pacientes. Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte. Maior parte pega o médico pela camisa e diz:"Doutor, não me deixe morrer. Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero aproveitá-la e ser feliz".Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada. Ali eu aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas. Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis ou ações, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida."Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional.


"Perguntaram ao Dalai Lama: "O que mais te surpreende na humanidade ?"
E ele respondeu:"Os homens... Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdemdinheiro para recuperar a saúde.E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal formaque acabam por não viver nem o presente nem o futuro.E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido."

Música para ver e ouvir: You're Beautiful, do James Blunt

Crônicas e contos. Toda semana um texto novo no blog Crônicas do Joel

sexta-feira, junho 30, 2006

Aos argentinos, guaraná!


Leia Crônicas do Joel








Aos argentinos, para acabar com a tristeza, peço para tomarem GUARANÁ.

Veja o vídeo com Maradona hablando portugues.



quarta-feira, junho 14, 2006

Parreira, Zagalo, Ronaldo, Kaká e a toalhinha xadrez














Leia a Crônica: Kaká e a toalhinha xadrez em Crônicas do Joel. Você vai gostar, mesmo porque é muito melhor que assistir à reprise de Togo x Coréia do Sul.

sexta-feira, maio 19, 2006

"ACASO"

Copyright: Andrzej Kryza (Benignus)

Cada um que passa em nossa vida,passa sozinho, pois cada pessoa é únicae nenhuma substitui outra.Cada um que passa em nossa vida,passa sozinho, mas não vai sónem nos deixa sós.Leva um pouco de nós mesmos,deixa um pouco de si mesmo.Há os que levam muito,mas há os que não levam nada.Essa é a maior responsabilidade de nossa vida,e a prova de que duas almasnão se encontram ao acaso. (Antoine de Saint-Exupéry)

terça-feira, maio 09, 2006

Piquenique das tartarugas



Uma família de tartarugas decidiu sair para um piquenique.
As tartarugas, sendo naturalmente lentas, levaram sete anos para se prepararem para seu passeio.
Finalmente a família de tartarugas saiu de casa para procurar um lugar apropriado. Durante o segundo ano da viagem encontraram um lugar ideal!
Por aproximadamente seis meses limparam a área, desembalaram a cesta de piquenique e terminaram os arranjos. Então descobriram que tinham esquecido o sal. Um piquenique sem sal seria um desastre, todas concordaram.
Após uma longa discussão, a tartaruga mais nova foi escolhida para voltar em casa e pegar o sal, pois era a mais rápida das tartarugas. A pequena tartaruga lamentou, chorou, e esperneou. Concordou em ir mas com uma condição: que ninguém comeria até que ela retornasse. A família consentiu e a pequena tartaruga saiu.
Três anos se passaram e a pequena tartaruga não tinha retornado. Cinco anos... Seis anos... Então, no sétimo ano de sua ausência, a tartaruga mais velha não agüentava mais conter sua fome. Anunciou que ia comer e começou a desembalar um sanduíche. Nesta hora, a pequena tartaruga saiu de trás de uma árvore e gritou:
- Viu! Eu sabia que vocês não iam me esperar. Agora que eu não vou mesmo buscar o sal.
Descontando os exageros...
Na nossa vida as coisas acontecem mais ou menos da mesma forma.
Nós desperdiçamos nosso tempo esperando que as pessoas vivam à altura de nossas expectativas. Ficamos tão preocupados com o que os outros estão fazendo que deixamos de fazer nossas próprias coisas.
(Conto chinês)

quinta-feira, março 02, 2006

Sempre é possível fazer a diferença...

Relata a Sra. Teresa, que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da quinta série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Ricardo. A professora havia observado que ele não se dava bem com os colegas de classe e muitas vezessuas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos. Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Teresa deixou a ficha de Ricardo por último. Mas quando a leu foi grande a sua surpresa. A professora do primeiro ano escolar de Ricardo havia anotado o seguinte: Ricardo é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele. A professora do segundo ano escreveu:
Ricardo é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil. Da professora do terceiro ano constava a anotação seguinte: a morte de sua mãe foi um golpe muito duro paraRicardo. Ele procura fazer o melhor, mas seu pai não tem nenhum interesse e logo sua vida será prejudicada se ninguém tomar providências para ajudá-lo. A professora do quarto ano escreveu: Ricardo anda muito distraído e não mostra interesse algum pelos estudos. Tem poucos amigos e muitas vezes dorme na sala de aula. A Sra. Tereza se deu conta do problema e ficou terrivelmente envergonhada. Sentiu-se ainda pior quando lembrou dos presentes de Natal que os alunos lhe haviam dado, envoltos em papéis coloridos, exceto o de Ricardo, que,estava enrolado num papel marrom de supermercado.
Lembra-se de que abriu o pacote com tristeza, enquanto os outros garotos riam ao ver uma pulseira faltando algumas pedras e um vidro de perfume pela metade.Apesar das piadas ela disse que o presente era precioso e pôs a pulseira no braço e um pouco de perfume sobre a mão. Naquela ocasião Ricardo ficou um pouco mais de tempo na escola do que o de costume. Lembrou-se ainda, que Ricardo lhe disse que ela estava cheirosa como sua mãe.
Naquele dia, depois que todos se foram, a professora Tereza chorou por longo tempo...Em seguida, decidiu-se a mudar sua maneira de ensinar e passou a dar mais atenção aos seus alunos, especialmente a Ricardo. Com o passar do tempo ela notou que o garoto só melhorava. E quanto mais ela lhe dava carinho e atenção, mais ele se animava. Ao finalizar o ano letivo, Ricardo saiu como o melhor da classe. Um ano mais tarde a Sra. Tereza recebeu uma notícia em que Ricardo lhe dizia que ela era a melhor professora que teve na vida.
Seis anos depois, recebeu outra carta de Ricardo contando que havia concluído o segundo grau e que ela continuava sendo a melhor professora que tivera. As notícias se repetiram até que um dia ela recebeu uma carta assinada pelo dr. Ricardo Stoddard, seu antigo aluno, mais conhecido como Ricardo.
Mas a história não terminou aqui. A Sra. Tereza recebeu outra carta, em que Ricardo a convidava para seu casamento e noticiava a morte de seu pai. Ela aceitou o convite e no dia do casamento estava usando a pulseira queganhou de Ricardo anos antes, e também o perfume. Quando os dois se encontraram, abraçaram-se por longo tempo e Ricardo lhe disse ao ouvido:
Obrigado por acreditar em mim e me fazer sentir importante, demonstrando-me que posso fazer a diferença. Mas ela, com os olhos banhados em pranto sussurrou baixinho: você está enganado! Foi você que me ensinou que eupodia fazer a diferença, afinal eu não sabia ensinar até que o conheci. Mais do que ensinar a ler e escrever, explicar matemática e outras matérias, é preciso ouvir os apelos silenciosos que ecoam na alma do educando. Mais do que avaliar provas e dar notas, é importante ensinar com amor mostrando que sempre é possível fazer a diferença...

sábado, fevereiro 18, 2006

Preste atenção que você pode achar um tesouro.

Um homem esperava para atravessar uma avenida quando um brilho na grama em que pisava chamou sua atenção. Deu uma olhada sem se abaixar e pensou - Deve ser um caco de vidro! E foi embora. Mais tarde outro homem na mesma situação percebeu o brilho, abaixou-se, pegou a pedra meio suja e viu que era talhada como um lindo diamante. Parecia mesmo um diamante enviando raios luminosos com as cores do arco-íris quando colocado ao sol. O homem pensou - Puxa, será um diamante? Desse tamanho? Perdido aqui? Como veio parar aqui? Talvez eu devesse levar a um joalheiro pra ver ser é mesmo. Olhava e olhava e de repente disse a si mesmo - Que idiota eu sou, imagina se isso é um diamante, só pode ser um vidro talhado em forma de diamante que caiu de algum anel de bijuteria. Porque um cara como eu iria achar um diamante? E se eu levar a um joalheiro ainda vou ter que agüentar a gozação do homem por eu ter achado que podia ser um iamante... Há ... logo eu ia achar um diamante assim... perdido numa grama ... logo eu... E assim pensando jogou de novo a pedra na grama e atravessou a avenida até meio triste pela sua pouca sorte.

No dia seguinte outro homem passando pelo mesmo lugar viu a pedra, atraído pelo seu brilho.
- Que beleza de pedra! Ele pensou. - Parece um diamante, talvez até seja um diamante, mas também pode ser apenas um pedaço de vidro imitando um diamante...o melhor que tenho a fazer é levá-la a um joalheiro e pedir uma avaliação. E colocou a pedra no bolso. Tendo levado-a para avaliação mais tarde descobriu ser um verdadeiro diamante, de muitos quilates e com uma lapidação especial.
Era uma pedra muito valiosa! Realmente especial e o homem ficou muito feliz com a sua boa sorte!

Na nossa vida as vezes encontramos pessoas que são como esse diamante...valiosas! Pena que nem sempre nos damos o tempo para avaliá-las confiando na nossa primeira, e muitas vezes errônea, impressão, ou simplesmente achando que nunca tivemos sorte, então, porque aquela pessoa apareceria justamente pra nós?
Crônicas e contos. Toda semana um texto novo no blog Crônicas do Joel

sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Canguru Bebendo


(Esta anedota me faz muito rir, desconfio que só a mim. Leia e diga se não é divertida).

O canguru entrou saltando no bar e pediu um martíni seco.O barman, refeito da surpresa, serviu.O canguru bebeu calmamente, pediu mais um e ao final perguntou:- Quanto devo?- Dez reais - respondeu prontamente o barman.Enquanto o estranho cliente pegava o dinheiro, o barman fez um comentário:- Sabe que é a primeira vez que atendo um canguru?- Primeira e última - disse o canguru, enquanto se retirava -, com esses preços!!
Crônicas e contos. Toda semana um texto novo no blog Crônicas do Joel

A verdadeira fábula da formiga


Era uma vez, uma formiguinha e uma cigarra muito amigas. Durante todo o outono, a formiguinha trabalhou sem parar, armazenando comida para o período de inverno. Não aproveitou nada do sol, da brisa suave do fim da tarde e nem do batepapo com os amigos ao final do trabalho tomando uma cervejinha. Seu nome era "trabalho" e seu sobrenome "sempre". Enquanto isso, a cigarra só queria saber de cantar nas rodas de amigos e nos bares da cidade; não desperdiçou um minuto sequer, cantou durante todo o outono, dançou, aproveitou o sol, curtiu para valer sem se preocupar com o inverno que estava por vir. Então, passados alguns dias, começou a esfriar. Era o inverno que estava começando. A formiguinha, exausta de tanto trabalhar, entrou para a sua singela e aconchegante toca repleta de comida. Mas alguém chamava por seu nome do lado de fora da toca. Quando abriu a porta para ver quem era, ficou surpresa com o que viu: sua amiga cigarra estava dentro de uma Ferrari com um aconchegante casaco de vison. E a cigarra disse para a formiguinha: - Olá, amiga. Vou passar o inverno em Paris. Será que você poderia cuidar da minha toca? E a formiguinha respondeu: - Claro, sem problemas! Mas o que lhe aconteceu? Como você conseguiu dinheiro para ir a Paris e comprar esta Ferrari? E a cigarra respondeu: - Imagine você que eu estava cantando em um bar na semana passada e um produtor gostou da minha voz. Fechei um contrato de seis meses para fazer shows em Paris... A propósito, a amiga deseja algo de lá? - Desejo sim. Se você encontrar o La Fontaine (autor da fábula original) por lá, manda ele ir para a *******!!! Moral da História: "Aproveite sua vida, saiba dosar trabalho e lazer, pois trabalho em demasia só traz benefício em fábulas do La Fontaine e ao seu patrão." Trabalhe, mas curta a sua vida. Ela é única!!." "Se você não encontrar sua metade da laranja, não desanime, procure sua metade do limão, adicione açúcar, pinga e gelo, e vá ser feliz!"


A CIGARRA E A FORMIGA ( Jean de La Fontaine - Fábulas (tradução de Bocage)
Tendo a Cigarra em cantigasFolgado todo o Verão,Achou-se em penúria extremaNa tormentosa estação.
Não lhe restando migalhaQue trincasse, a tagarelaFoi valer-se da Formiga,Que morava perto dela.
Rogou-lhe que lhe emprestasse,Pois tinha riqueza e brio,Algum grão com que manter-seTé voltar o aceso Estio.
«Amiga» - diz a Cigarra -«Prometo, à fé d’animal,Pagar-vos, antes d’Agosto,Os juros e o principal.»
A formiga nunca empresta,Nunca dá, por isso junta.«No Verão, em que lidavas?»,À pedinte ela pergunta.
Responde a outra: «Eu cantavaNoite e dia, a toda a hora.»«Oh! bravo!» - torna a Formiga -«Cantavas? Pois dança agora
Crônicas e contos. Toda semana um texto novo no blog Crônicas do Joel

quinta-feira, fevereiro 16, 2006

Ser Jovem


O General Mac Arthur teve oportunidade de se pronunciar a respeito das fases da vida e o fez nos seguintes termos: "A juventude não é um período da vida. Ela é um estado de espírito, um efeito da vontade, uma qualidade da imaginação.

É uma intensidade emotiva, uma vitória da coragem sobre a timidez, do gosto da aventura sobre o amor ao conforto.

Não é por termos vivido um certo número de anos que envelhecemos. Envelhecemos porque abandonamos o nosso ideal.

Os anos enrugam o rosto. Renunciar ao ideal enruga a alma. As preocupações, as dúvidas, os temores e os desesperos são os inimigos que lentamente nos inclinam para a terra e nos tornam pó antes da morte.

Jovem é aquele que se admira, que se maravilha e pergunta, como a criança insaciável: e depois?

É aquele que desafia os acontecimentos e encontra alegria no jogo da vida."

Considerando tudo isto, com certeza, é que Malba Tahan dizia que não importava se tem noventa, trinta ou dezessete anos.

Porque, afirmava, só o homem comum envelhece com o passar dos dias e dos anos.

O Espírito superior, porém, indiferente ao escoar do tempo, só envelhece com o aniquilamento das suas ilusões e com o abandono de seus sonhos.

A mocidade é medida pela confiança e pelo esplendor dos seus sonhos. Pode-se ser jovem com a própria fé, a coragem, que ultrapassa a timidez.

Pode-se ser velho com nosso próprio medo. A velhice se implanta quando a ânsia de aventura é vencida pelo desânimo e a pessoa somente deseja ficar repousando, viver tranqüila.

Assim, seremos jovens enquanto nos conservarmos receptivos às mensagens da natureza. Enquanto tivermos olhos de ver a diversidade infinita de cores da paisagem.

Enquanto tivermos ouvidos de ouvir a melodia do vento nos ramos do salgueiro e o tamborilar da chuva no telhado, escorrendo pela calha.

Seremos jovens enquanto nos deixarmos arrebatar por tudo que é belo, bom, grande.

Enquanto o verde da esperança predominar na policromia da nossa alma. Enquanto o desânimo não conseguir adentrar a porta do coração e a preguiça não dominar a mente.

Enquanto tivermos forças para tecer a colcha de retalhos da nossa vida com sentimentos positivos: um quadradinho azul de amor, um quadradinho rosa de perdão. Um retalhinho lilás de compreensão. Um arremate branco de amizade.

.....................

Se você tem um trabalho para cansar, uma tristeza para sentir, uma comida da qual reclamar, não se permita enrugar, envelhecendo.

Se o seu sonho foi desfeito, permita-se outros sonhos e siga em frente.

Lembre-se de agradecer a Deus, por tudo, pois existem muitos que dariam tudo para estar no seu lugar.
Crônicas e contos. Toda semana um texto novo no blog Crônicas do Joel

quarta-feira, fevereiro 15, 2006

"A felicidade é aqui"


Do livro "A felicidade é aqui" :

As Para-Olimpíadas são competições especialmente organizadas para pessoas com deficiência física ou mental. Há alguns anos, nas Para-Olimpíadas de Seattle, nove participantes tomaram posição para a final da corrida de 100 metros rasos. Dado o sinal, todos partiram, com a certeza não em alta velocidade, mas cada um fazendo força para conseguir o melhor resultado e, se possível, ganhar. Um dos participantes, um menino, tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar. Os outros, ao ouvirem o choro, olharam para trás e pararam. Um por um, todos eles se viraram e voltaram. Uma das meninas, portadoras de síndrome de Down, se ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: "Pronto, agora vai sarar." O menino, amparado pelos outros, se levantou. Todos os competidores se deram as mãos e andaram juntos até a linha de chegada. O estádio inteiro aplaudiu-os de pé durante um longo tempo. E as pessoas que naquele dia lá estavam, certamente nunca se esquecerão dessa história. Esse atletas, considerados deficientes físicos e mentais, não tiveram, naquele momento, deficiência em sensibilidade e amor. E mostraram que na vida, mais do que ganhar sozinho, o que importa é ajudar os outros e ser solidário. mesmo quando isso significa diminuir o passo e renunciar um projeto." Depois de ler esse texto não há quem não se emocione. Existem heróis mais dígnos que essas pessoas narradas na história? Creio que não. Deficientes? Com certeza eles não são, ao contrário, são muito mais especiais que muita gente. Não precisa ser perfeito de saúde, esbanjar duma vida perfeita para ser solidário, para ajudar o próximo, para aprender os verdadeiros valores da vida. O que tenho é aplaudí-los de pé realmente, um ato honroso que deve ser lembrado para sempre.
Crônicas e contos. Toda semana um texto novo no blog Crônicas do Joel

sexta-feira, fevereiro 10, 2006

Quem pode?

Nunca senti tanto calor assim. É o fevereiro mais quente que passo. Nunca liguei tanto para as avarias que a natureza tem passado porque sempre achei que não viveria o bastante para ver. pelo jeito as coisa se adiantaram. É o apocalipse! Queria estar na praia. Lá em Guriri!

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

O efeito estufa é o bicho!


O efeito estufa provocará várias alterações climáticas no planeta, que, por sua vez, causarão o aumento do nível do mar e, conseqüentemente, a inundação de áreas litorâneas, grandes enchentes e secas. A situação não é catastrófica, mas é preocupante.

Quem disse:
(Tarso Paulo Rodrigues é professor e coordenador de física do Colégio Augusto Laranja)

Barry White - Do jeito que você está




Just The Way You Are
I never take anything for granted
Only a fool maybe takes things for granted
Just because it's here today, it can be gone tomorrow
And i guess that's why
Why i "chewd" you so much because you
You haven't changed
Baby you're still the same
You're just as sweet, you're just as beautiful as ever
You know i'm a little old-fashioned
I guees you can call me a little traditional because
I love things
To stay like they are between you and me
And that's one thing that you never in your life
Will ever have to worry about me
I'll ever changer to oust you because,
Baby i love you
Girl, i love you
Just the way you are

Don't go changing, trying to please me
You never let me down before
I don't imagine you're too familiar
And I don't see you anymore
I wouldn't leave you in times of trouble
We never could have come this far
I took the good times, I'll take the bad times
I'll take you just the way you are

Don't go trying some new fashion
Don't change the color of your hair
You always have my unspoken passion
Although I might not seem to care

I don't want clever conversation
don't want to work that hard
I just want some someone to talk to
I want you just the way you are.

I need to know that you will always be
The same old someone that I knew
What will it take till you believe in me
The way that I believe in you.

I said I love you and that's forever
And this I promise from my heart
I could not love you any better
I love you just the way you are.

Do Jeito Que Você É
Eu nunca tomar nada como garantido
Só um tolo talvez leva as coisas como garantidas
Só porque ele está aqui hoje, ele pode ser ido amanhã
E eu acho que é por isso que
Que eu "reprimi" tanto você,
Você não mudou
Baby, você é ainda a mesma
Você é tão doce, você é tão bonita como sempre
Você sabe que eu sou um pouco antiquado
Puxa você pode chamar-me um pouco de tradicional porque
Eu amo as coisas
Para permanecer como estão entre você e eu
E isso é uma coisa que você nunca em sua vida
Nunca vai ter de se preocupar comigo
Eu jamais trocarei você, porque,
Bebê eu te amo
Menina, eu te amo
Do jeito que você está

Não se modifique, tentando me agradar
Você nunca me dasapontou antes
Eu não imagino você diferente
E eu não vejo mais você
Eu nunca deixei você em tempos de difíceis
Nós nunca precisamos chegar tão longe
Eu peguei os tempo bons, eu vou pegar os tempos difíceis
Eu vou pegar você apenas do jeito que você é

Não vá tentando uma nova moda
Não mude a cor do seu cabelo
Você sempre teve minha incontrolável paixão
Apesar de eu parecer não ligar

Eu não quero uma conversa inteligente
Não quero trabalhar tão duro
Eu só quero alguém para conversar
Eu quero você do jeito que você é

Eu preciso saber que você sera sempre
A mesma pessoa que eu conheci
O que tera que acontecer para você acreditar em mim
Do mesmo jeito que eu acredito em você.

Eu disse que eu te amo e isso é para sempre
E isso eu prometo do fundo do meu coração
Eu não poderia te amar mais
Eu amo você do jeito que você é